terça-feira, 14 de junho de 2011

Da Generosidade

Há dias em que acordamos iluminados, parece que algumas coisas estão bem mais claras na nossa mente e que parece emergir uma certa riqueza de detalhes riqueza de detalhes em tudo que vemos e observamos.


São aqueles dias em que conseguimos olhar para uma árvore no jardim e não vemos um amontoado de folhas e galhos, mas vemos os detalhes que constituem aquela árvore: as variações de tonalidades de verde, as flores, os brotos saindo ainda verdes do tronco, a própria textura da casca da árvore, os insetos na sua constante marcha e o pássaro que faz de um galho seu palco.


Dias em que conseguimos ir além da imagem e dos rótulos que aplicamos as pessoas que nos cercam e compreender que eles estão além do papel que elas representam nas nossas vidas. Alcançar aquela tristeza oculta em olhos levemente inchados pelo choro oculto na madrugada, perceber a ansiedade nos pequenos gestos ansiosos por trás do discurso sereno ou perceber que algo aflige aquela pessoa nos pequenos lapsos de atenção naqueles que costumam ser nossos ouvintes atenciosos.


Creio que talvez sejam nesses dias que conseguimos nos libertar da visão de mundo internalizada e alcançar uma percepção de realidade plena. Eu costumo chamar essa postura de generosidade no olhar. Eu acredito que talvez seja nessa generosidade que resida a verdadeira poesia e beleza da vida.


Olhar Detalhes
- E quando foi a última vez que você percebeu que um olhar pode ter tantos detalhes?

5 comentários:

Patrícia disse...

Que lindo...
Até ouvi os passarinhos cantando no quintal!
=D

Lais Castro disse...

E aí Leonardo, tudo bem? Passando para uma visitinha. Abraço.

Leonardo Xavier disse...

Paty, valeu.

Laís, tudo tranquilo! ^^

Belos e Malvados disse...

Desculpe o off-topic, mas eu tinha que dizer: que design lindo. Super chique.

Leonardo Xavier disse...

Oi Anne, na verdade eu resolvi testar ainda tá faltando uns ajustes.

^^