domingo, 17 de abril de 2011

Um dia de chuva



São oito horas da manhã e eu escuto a chuva cair lá fora juntamente com o ruído dos carros passando pela avenida e espirrando água. Eu permaneço na cama apesar o despertador continuar tocando de dez em dez minutos desde as sete horas da manhã. Penso que eu devia ter desligado o despertador ou levantado de vez da cama. Sento-me a beira da cama e uma dor meio irritante nas costas me faz pense que eu já devia ter criado vergonha na cara e comprado um colchão novo, mas sempre deixo para próxima semana.


O vento sopra e chuva bate mais forte na janela, e já não posso mais ouvir o barulho dos carros passando na rua e, apesar de estar de costas para janela, dá para perceber que teremos um dilúvio na cidade. Se não fosse domingo provavelmente, os âncoras do noticiário iriam comentar e mostrar imagens das principais avenidas alagadas.


Levanto, preparo um café e penso: “Que se dane o mundo debaixo d’água! Eu não tenho que sair de casa hoje mesmo”. Sento no sofá e releio uma revista velha.

11 comentários:

Rachel Chagas disse...

Nada como um bom domingo pra deixar a cama desarrumada o dia inteiro até irmos dormir de novo, o jornal todo espalhado pela casa e qualquer vontade que tivermos de sair ir descendo pelo ralo...

Belos e Malvados disse...

Caiu uma chuva dessas ontem aqui em Feira de Santana. Eu estava em pleno centro da cidade e tudo que queria era voltar para casa e mandar o mundo se danar. Demorou.

Leonardo Xavier disse...

Rachel, dependendo de como está a chuva não tem ânimo que faça a gente sair de casa.

Anne, eu já fiquei preso na universidade porque não tinha condições de sair.

M.W. (@daconito) disse...

huauahuaa
Q preguiçaaa hein!

Queria saber descrever meus momentos de preguiça e nada pra fazer com tanta beleza. Teria posts pra dar e vender...
=***

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que o Leonardo Luz do "Eu e meu ego grande" tem um texto legal sobre tentar formar imagens a serem transmitidas no texto (Legal que ele usa os Beatles como exemplo) e eu gosto do "Cartas a um jovem poeta" do Hilke que fala sobre essa questão de buscar uma imagem para inspirar os poemas. Eu acho um livro bonito, inspirador e o mais legal: ele existe naquelas edições de bolso bem baratinhas.

Leandro Luz disse...

Chuva... Domingo...
Combinação perfeita pra ficar em casa!
rs

Leandro Luz disse...

... e ligar o foda-se pro mundo!

Lais Castro disse...

E haja chuva... Recife tá se desmanchando. Bom mesmo é não precisar sair de casa...

Glauco M disse...

hoje a tarde, na chuva, erik no ap com cris, Paula indo pegar Roger na celpe, Walmir indo pegar Andréa na federal, the "black" indo dormir com uma doida ai. E essa porra de distância que teima em não diminuir. "All in" nos videos não me agrada mais: 2012 chegando!

Leonardo Xavier disse...

Lais e Leandro, realmente se a pessoa não tiver que sair de casa é uma beleza, mas se quando a gente precisa sair debaixo desse toró que tem caído na cidade do Recife... Tem que respirar fundo e contar até 3 pra criar coragem!

Rony, e não fosse visitar a patroa no feriadão? Eu imaginava que tu iria.

Sara Gwe. disse...

Amo assistir a chuva pela janela...
Mas se ela vem na segunda, na terça... ai, que horror! Correr por aí chapinhando, escorregando, correndo, nadando... Se ela vem assim, como a detesto!!! rs