sexta-feira, 16 de julho de 2010

Eleições: o que o povo deseja?

Eleições 2010
-Pena que não tem essa opção na maquininha!

O Brasil é um país bizarro e o brasileiro é um povo estranho, e talvez eu já tenha feito tantas afirmações deste tipo aqui no blog que muitas pessoas devem me considerar um traidor da pátria e, se estivéssemos na ditadura militar, muito provavelmente eu seria gentilmente convidado a me retirar daqui das terras onde “em se plantando tudo dá”.

Enfim, deixemos de lado a embromação e partamos para o cerne da minha última estranheza. A forma como se faz política no Brasil me é bastante estranha, a impressão é que no Brasil sempre se faz política de baixo para cima. Como assim? Basicamente uma das coisas que me parece mais estranha quando lemos a respeito de política dentro dos partidos sempre me passa a imagem de que os figurões do partido batem o martelo e todos os demais membros do partido seguem. Depois de ter decidido tudo dentro do partido a militância é então convocada para fazer campanha. A partir desse instante é que os candidatos a um cargo público no nosso país saem à procura das pessoas e aí haja a comer pastel de bodega no Seu Biu, tomar lapadas de cachaça com o Seu Zé no botequim e trocar abraços calorosos com o povo na feira, mesmo que o desodorante esteja vencido.

Impressiona-me que não se tente agregar a militância primeiro, em seguida discutir propostas e levá-las para a convenção do partido. Posteriormente, o partido escolheria através de discussões internas quais dentre os seus membros possuiria melhores condições de executar esse projeto que proposto pela sociedade. No entanto, eu nunca vi debates para saber em que área as pessoas querem ver o recursos do pré-sal, por exemplo, sejam aplicados. Eu nunca presenciei um discussão a respeito de que projeto de futuro os eleitores buscam para o país, teremos nossa economia focada no turismo? Focaremos no desenvolvimento tecnológico? Seremos um país focado em agronegócios? Se os políticos supostamente estão lá para representar a vontade do povo, não seria interessante perguntar o que ele deseja primeiro?

No entanto, a política nacional ainda continua sendo construída em cima da visão de um indivíduo de como deve ser o país, as pessoas só fazem escolher quem será “o grande guia da vez” e será responsável por sonhar o futuro para a Nação. Aí fazemos aquela pergunta: o que o povo deseja? O silêncio é a única resposta.

7 comentários:

Lais Castro disse...

Oi Leonardo, um texto danado de coerente esse seu... estamos na época dos políticos beijaremn criancinhas para serem fotografados... que ríciculo isso. Mais rídiculo ainda é ver o Serra dançando forró lá em Caruaru, isso eu vi numa foto da campanha passada em um jornal de nossa cidade! Eu sei que nós, o povo, queremos "Ficha Limpa"... mas... cadê a aprovação do projeto?
Rezemos confiantes em um futuro melhor, com políticos dignos! Rezemos e votemos!

Lais Castro disse...

Não temos Mr. Spock... mas temos Marina Silva.

Bela disse...

A questão é que eles acabam dizendo o que nós desejamos, e como a maioria das pessoas não sabe exatamente do que precisa, fica por isso mesmo: nosso desejo é o que eles quiserem nos dar. Isso mesmo, quiserem.

Complicado mudar isso, já que somos mantidos, como vc bem falou, à margem da história toda dos partidos, das discussões, etc.

Enfim, temos que votar, né?
E eu, como sempre, terei de trabalhar nas eleições e ver o pessoal na urna perguntando: "qual o número que eu coloco?" ou "em quem é pra votar?".

É triste.

Paula disse...

Meu bem, só pra completar seu pensamento:

- Pq as eleições pra presidente são em ano de copa do mundo?

É impressionante como o povo é sempre o corno, né? Sempre o último a saber quem serão os candidatos, quais são suas idéias...e pq? Eu sei uma das respostas pra isso! E vc tb! A culpa maior é deles! Mas a gente tem uma parcela de culpa...e não é pequena...por causa dessa "preguiça mental" que todos se deixam levar, seremos sempre o país do futuro!
BJs,
Paula

Leonardo Xavier disse...

Bela, eu acho que ser mesário é outro desses obrigações cívicas que eu sou totalmente contra. Eles não possuem os próprios funcionários do TRE? Para que se convoca cidadãos? O mesmo é válido para o serviço militar militar, quem quiser seguir a carreira militar que se aliste. Outra coisa que eu morro de curiosidade de perguntar é por que o voto é obrigatório?

Paula disse...

Já fui mesária várias vezes...desde 99 até 2007 (incluso o referendo) e, sinceramente, me divertia...acho que dei sorte em pegar uma turma legal...hahaha

Ei, rapaz...o voto é um direito do cidadão! NOT!!

Eu tenho tantos porques, tu não tens idéia! Eleição é punk...acho tudo errado...desde o que vc falou até o fato de ser em ano de copa do mundo...se o Brasil ganha, minha nossa...é um Deus nos acuda...mas, de qq forma, passamos, no mínimo, 40 dias sem sequer ter uma notícia de como andam as eleições...e mesmo que as dêem, alguém presta atenção? babe, tem tanta coisa errada...

Deixa eu te fazer uma pergunta: Pq o candidato eleito, se da oposição, tem que começar a fazer tudo de novo? Pq não dar continuidade ao que está sendo feito de bom e melhorar o que é ruim?

Leonardo Xavier disse...

Paula, Eu acho que essa postura tem um pouco a ver com a questão da vaidade pessoal e da visão individual da carreira pública: aquele sentimento de que eu fui escolhido para construir um novo país com a minha visão que reflete a minha personalidade. Não há a postura do político como representante da sociedade, eu acho que eles acreditam de maneira veemente que foram escolhidos para impor os seus pontos de vista pessoais.