domingo, 30 de maio de 2010

Nossa Senhora do Rodízio, rogai por nós!

Picanha

- Eu só começo a fazer dieta no dia que eles inventarem alface com sabor de Picanha!

Em geral, eu não falo muita coisa a respeito da minha vida aqui, no entanto se existe uma característica do autor deste blog é que eu sempre fui daqueles gordos convictos e, assim sendo, eu sempre fujo de dietas e nutricionistas tal qual o diabo foge da cruz. Apesar de admitir que talvez eu devesse me exercitar com mais freqüência.


Tergiversei demais, mas o fato é que nas últimas semanas minha irmã em conjunto com o Augustinho (depois da Grande Família virou sinônimo de cunhado para mim!) resolveram fazer dieta. O que os tornou obviamente companhias muito menos agradáveis por que eles não me acompanham mais no rodízio e tampouco saem para comer pizza, o que são de fato alguns dos programas favoritos de gordo.


Diante disso tudo, à conclusão que eu não gosto muito de gente que faz dieta, em primeiro lugar pelos motivos que eu mencionei anteriormente que consistem basicamente no fato destas pessoas não participarem dos meus desvios de conduta das minhas extravagâncias alimentares.


Segundo fato que me faz não simpatizar algumas vezes com as pessoas que fazem dieta é o jeito que elas ficam obcecadas com o novo estilo de vida e tem que anunciar para todo lado que elas estão de dietas, estão adotando um estilo de vida mais light e o quanto elas estão perdendo peso. Eu não se a pessoa comentasse uma vez tudo bem, mas em geral esse vira o assunto favorito da pessoa. No entanto, isso tudo é até suportável e vivemos num país democrático e todos possuem o direito de adotar o estilo de vida que bem entenderem, assim como liberdade de expressão para encher a minha paciência falando de dietas para expressar suas idéias e credos.


Não obstante os atos de masoquismo, a criatura recém entrada no mundo dieta tem o hábito de tentar angariar novos adeptos ao estilo de vida, feito aqueles religiosos chatos que ficam lendo a Bíblia dentro do transporte público. Aí começam a dizer que você deveria ir ao nutricionista, que você está gordo e que tem que cuidar da saúde antes que seja tarde. O que me faz desconfiar que os nutricionistas possuam um método de marketing semelhante ao utilizado naquelas escolas onde ao indicar um colega, se ganha um desconto na mensalidade. Os seres dietéticos adotam a velha postura: “não basta ser light, temos que transformar o mundo num lugar diet”, ou seja, se eu não posso comer picanha com aquela capinha de gordura, ninguém pode! Nessas horas só há uma única atitude a ser tomada: rogar a Nossa Senhora do Rodízio que nos livre da dieta e proteja o churrasco e a lasanha, amém!

16 comentários:

Pequeno Grande Mundo disse...

Aff, odeio quem fica: menina tais com uma barriga hein?! Era bom começar a malhar ¬¬ Q t interessa se eu malho ou n, o q eu como ou deixo de comer!! Q hell!!! É isso aí Sassá, comer picanha e de sobremesa milkshake, vamos ser felizes do jeito q quisermos!!! =D

Rafaela disse...

Eita eu tô de dieta! kkkk. Mas não transformei isso em estilo de vida, na realidade não vejo a hora de poder me comportar como gente novamente e voltar aos meus rodízios! Buáááaáááá

Patrícia disse...

Leo é hiper-ultra-maxi-super-master-megalodramático...
O problema não é uma barriguinha de chopp, o problema é quando um certo alguém passa metade do dia dormindo, a outra metade sentada na frente do computador (ele trabalha com isso), com exceção na hora da comida (que são muitas). Cardápio do dia: café-da-manhã - 5 pães com bastante manteiga, queijo presunto e ovos, caneca cheia de café com uma solução supersaturada de açúcar. Almoço: prato variado estilo cordilheira dos andes, acompanhado de 2L de coca-cola. Jantar: os 5 pães bem recheados, o que sobrou do almoço e outra xícara do café supersaturado de açúcar. Fora os lanchinhos da tarde, com mais algumas xícaras de café supersaturado. Muito saudável, né?
Tem também as saídas noturnas para rodízios, os mais diversos possíveis, e todas as bebericações!
Fora que não satisfeito com o pequeno cardápio dele, ainda queria comer meu jantar da dieta, e me deixar com fome!
My little monster!
É, eu sou a "irmã" que está de dieta!
E concordo com Rafaela, isso não é um estilo de vida. Mas é preciso uma certa moderação quando se vê que a situação está fora do controle, sempre é possível rever alguma coisa e se reeducar.

Leonardo Xavier disse...

Utilizando o meu direito de resposta: pizza é pizza, não importa se ela é feita com massa integral! E os cinco pães eu vou considerar licença poética!

¬¬

Daniela Ramalho disse...

Hum, picanha é mesmo muito bom :P felizmente já não tenho mais de fazer dieta, mas já estiver durante muito tempo sujeita a várias. Mas não obrigava ninguém a entrar na loucura :P

Mônica Wesley disse...

hauhauhau Muito bom!!!
Eu vivo de dieta... geralmente dietas doidas, chego até a emagrecer.
Na última entrei numa paranóia psicológica. Dizia que não precisavam comer q era psicológico, mas no fundo eu sabia que eu não sentia fome por causa do remédio que eu usava e não pela minha força da mente. huhauhau

Ser gordinho pra homem é muito mais fácil. Até homens gordinhos não gostam de mulheres gordinhas.

Nunca fui uma gordinha chata que tenta converter todo mundo a mesma dieta. Até pq acho que se existe inferno, lá estará cheio de comidas diet's e não quero meus amigos no inferno.
Realmente é triste pq sua vida social diminui e muito, não pode nem no cinema se não conseguir assistir filme sem pipoca. =/ Triste vida de obeso!

Belos e Malvados disse...

Leo, concordo tanto com este texto. Também sou gordinha convicta e também não tenho saco prá gente que faz dieta pensando que vai ganhar o céu. Como já disse o poeta Vinicius de Morais: "Não comerei do alface a verde pétala". Nem de alface eu gosto. E viva o rodizio de pizza e de carne (dois dos meus esportes prediletos).

Camila disse...

kkkkkkkkkkkkk
Que ótimo ler os dois lados da história!

S. disse...

Vc esqueceu dos textos conhecidos e politicamente corretos de que ao consumir carne tb está contribuindo para o destruição do eco-sistema, além de estar ingerindo sei-lá-o-que negativo advindo do medo que os bois sentem na hora do abate. rsrsrsrsrsrssrsrsrrsrsrssrsr. Beijinhos com capa de gordura.

Leonardo Xavier disse...

Camila, não acredita nela não! Ela é do lado verde da força!

Poxa S., eu até estou para ver um documentário emprestado por dois amigos que viraram vegetarianos sobre essa questão do sofrimento no abate dos animais. No entanto, eu acho que eu já fiz um texto contra essa temática "Hay eco-chatos soy contra!" e eu acho que teve outro com o mesmo titulo sobre a campanha "Faça Xixi no Banho". Depois dá uma lida se quiser.

Mônica Wesley disse...

Lado verde da força... hauhauhauahuah
Adoro as discussões daqui!!! =***

Julie Way disse...

Vida de gordinho é realmente um caso à parte. Eu queria me conformar com o corpitcho volumoso mas fico sempre me torturando com dietas e exercícios que nunca chego a realizar de fato.
Minha sorte é que não convivo com essas pessoas que ficam tentando me arrastar pro "lado verde da força" (adorei isso).
Ainda tenho sorte de ser uma gordinha proporcional e com um sobrepeso leve e não com milhões de quilos a mais, mas tenho pouco mais de um metro e meio, então cada mísero quilo a mais no meu corpo tem a carga de muitos deles >.<
Outro fato é que a não ser que vida dependa disso, nunca vou abrir mão da capinha da picanha e nem daquele cupim suculento em nome da vaidade. E quando eu descobri que certas bebidas alcoólicas contém quantidades exorbitantes de calorias pensei comigo mesma: "eu paro de comer mas não paro de beber." Enfim.

Leo, valeu pelo comentário lá no meu blog, interação entre blogueiros rula, e foi a primeira vez que postei sobre F1 nele. Receio que tenha ficado meio amador, mas um pouco de prática talvez me ajude... Já o respondi também. Acho que vou continuar fazendo análises das corridas e dos acontecimentos em torno desse fantástico mundo da velocidade.

bjo!

Mônica Wesley disse...

Lembrei do post... huahuah e voltei!!
"Faça um favor a si mesmo(a). Ao invés de ficar repetindo pra todo mundo que está de dieta, emagreça." (via @bomdiaporque)

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

O ultimo parágrafo faz todo o sentido... além de incentivar a saúde exite mto jogo aí atrás de dinheiro por trás de tudo isso....

Odeio dietas... nada disso resolve o problema definitivamente... apenas a consciencia de estabelecer uma alimentação adequada e sem exageros...

Odeio vegetarianos tb...povo chato pra pqp

Patrícia disse...

Eu não odeio vegetarianos, mas eu não vivo sem carne. Fazer dieta é diferente de ser vegetariano. Graças a deus a minha dieta acabou e estou na fase de reeducação alimentar.

Eu acredito que vale a pena sim fazer dieta, não essas maluquices sem pé nem cabeça tipo: "comer maçã o dia todo" ou "ou passar o dia com um copo de suco de limão" ou ainda "dieta da proteína" ou "sopa a semana toda pra desintoxicar o organismo". Mas algo que deixe você nutrido e não desfalecendo por aí.

Até porque quem tem um bom histórico familiar, com diabetes, hipertensão e acidentes vasculares na família, não deve brincar com o sobrepeso!

É possível comer tudo de forma moderada e não de forma compulsiva. Por acaso a picanha vai ficar mais gostosa se for 1kg e não um pedaço? O pão vai ficar mais gostoso se for cinco ao ínvés de um? Ou a travessa toda de lasanha no lugar de um prato?

Continuo sendo fã manifesta da picanha, do sushi, da lasanha!

Patrícia disse...

Ah... vai lá! Lado verde da força é bonitinho!
Leo gosta de verdura também. O problema de Leo é a quantidade e não a qualidade.
Ah, e quanto aos pães, não é licença poética não!
hahahahaah