terça-feira, 4 de maio de 2010

A Guerra acabou ?




A final do Campeonato Pernambucano de Futebol, cujo jogo de volta será realizado essa quarta-feira, me fez voltar a escrever aqui sobre futebol. Eu confesso que eu não consigo entender em parte toda essa paixão das pessoas pelos seus clubes, não saberia dizer a razão mas a verdade é que o futebol nunca me empolgou tanto quanto a F1, talvez isso se deva ao fato do meu pai não gostar de futebol e nunca ter tido ninguém na família que me estimulasse esta paixão. Em verdade, me lembro de ter ido ao estádio assistir aos jogos pouquíssimas vezes, 3 ou 4 no máximo.

No entanto, como eu disse antes eu acho interessantíssimo o modo como o futebol consegue mover as massas. Em jogos decisivos é realmente fascinante ver o modo como os ânimos fervem dentro de campo e como as jogadas se tornam cada vez mais disputadas. Seria uma injustiça tremenda dizer que não há beleza no modo como as torcidas colorem as arquibancadas com as cores e bandeiras do seu time. Da irreverência que eles usam para fazer gozações com o time adversário.

Tudo isto enquanto dentro do campo ocorre o confronto entre as equipes, uma verdadeira batalha dentro das quatro linhas até que ao fim dos 90 minutos, o árbitro apita e o embate termina. Pelo menos acho que deveria terminar, mas sempre é o que se vê após os jogos. Infelizmente, parece que o confronto entre torcidas organizadas tem se tornado cada vez mais freqüente. Sem contar os freqüentes atos de vandalismo praticados contra o transporte público perpetuado por esses bandidos que se intitulam torcedores.

Esse tipo de comportamento deveria ser punido, afinal de contas vandalismo e agressão são crimes, independente se você está com um uniforme de torcida ou não. E a melhor forma de punir esse tipo de comportamento não poderia ser outra senão a proibição desses indivíduos de assistir aos jogos.

Futebol, em minha opinião, realmente deveria ser uma verdadeira batalha campal com jogadores dando tudo de si, torcedores disputando para ver qual torcida leva a maior bandeira, qual delas enche mais o estádio e quem faz mais barulho. Essa sim seria uma guerra bonita e, o melhor de tudo, sem baixas para nenhum dos lados.

5 comentários:

Rafaela disse...

Eu fico impressionada como o futebol move o brasileiro. Não que eu ache que não deveria mover, mas gostaria que colocassem a mesma energia em outros assuntos importantes. Fico revoltada com essa falta de educação dessas torcidas e infelizmente não é algo somente no Brasil vc vê em países desenvolvidos esse tipo de comportamento tb. Vai entender?????

Mônica Wesley disse...

Deixei dois selos pra você no meu blog, é só passar lá pra pegar, ok? Beijos!!! http://monicawesley.blogspot.com/2010/05/selos.html

Camila disse...

Tb não curto futebol e prefiro 10.000x F1, sem nunca ter ninguém em casa que me orientasse sobre esportes.
Tb acho bonito as torcidas. Quanto as mobilizações delas acho tudo uma falta de senso. As pessoas defendem seus times como se tivessem defendendo a mãe! Fora os exageros que você já citou.

Leonardo Xavier disse...

Rafaela, realmente infelizmente esse tipo de mau comportamento das torcidas não tem sido exclusividade brasileira, no entanto me passa a impressão de que na Europa as confederações têm tomado atitudes firmes contra isso. Aqui essas medidas ainda parecem ineficientes.

Mônica, eu fico grato pela consideração me sinto honrado. Só não garanto colocar o selinho aqui por que eu não gosto muito dessa estética dos selos.

Camila, eu também sempre preferi a F1, gostava dos carros correndo alucinadamente.

nossosport disse...

Agora sim acabou....chupa barbie!!!!!