terça-feira, 13 de abril de 2010

Futebol, paixão nacional ?

Paixão Nacional Futebol
-Isso que é paixão nacional!


Talvez eu nunca tenha escrito antes sobre o tema a respeito do qual vou escrever aqui no “Discordando do Mundo” hoje. Pois bem, o tema do dia é o futebol! A verdade é que ao contrário dos meu compatriotas, eu nunca fui um grande entusiasta do esporte bretão, no entanto muitas vezes me impressiona a capacidade desse esporte de mobilizar pessoas e despertar paixões.

A esta altura, o caro leitor, deve estar se perguntando aonde eu quero chegar com esse post. Pois bem, foram 2 os fatos que me trouxeram até aqui: uma campanha de um Fórum sobre o Sport Club do Recife, que um amigo ajuda a manter, e um passeio que eu fiz com um pessoal de fora da cidade pelo Recife Antigo.

A campanha que eu mencionei anteriormente consiste num projeto onde seria construído um gramado virtual com cerca de 10.000 m2 onde cada metro quadrado seria vendido pela bagatela de R$ 20,00 e cada torcedor teria direito a escolher o seu espaço virtual no gramado onde ele colocaria o seu nome. Sim, meus caros leitores, vocês fizeram as contas certas e o gramadinho virtual arrecadaria cerca de R$ 200.000,00. De certa forma é uma bela demonstração do tamanho da paixão e da capacidade de mobilização do futebol no nosso país. Eu acho que o Governo do Estado até já soube utilizar esse tipo de capacidade para aumentar a arrecadação usando o programa ”Todos com a nota” no qual as pessoas levavam as notas fiscais acima de um determinado valor e ganhavam entradas para as partidas no campeonato estadual. Simultaneamente acabavam contribuindo para aumentar a arrecadação de impostos ao forçar comerciantes a emitirem notas fiscais.

E finalmente isso me leva ao passeio que eu fiz no Recife Antigo, que é um dos locais da cidade que me deixam mais feliz. Eu acho que todo mundo que mora em um lugar deve ter o seu local mágico, onde você se sente mais feliz só de ter a chance de pisar lá. Pois bem o Recife Antigo é esse lugar para mim. No entanto, ao fazer esse passeio apesar de todas as belezas eu pude perceber que existem muitas partes dessa área da cidade precisando de reforma e mais atenção tanto por parte do poder público, quanto por parte das empresas que se situam no local.

Bem, e o que o passeio tem a ver com o futebol? Depois de ver toda aquela mobilização das pessoas para ajudar a recuperar um estádio de futebol. Eu fiquei assim pensando que, de modo geral, as pessoas sempre nutrem certo amor as cidade em que vivem ou em relação a sua cidade natal. E eu fiquei aqui pensando se todos não poderíamos usar essa mesma motivação que sentimos em relação ao futebol em relação aos espaços urbanos em que vivemos. Se as pessoas também tivessem a mesma capacidade de se organizar para cuidar da cidade e de seus problemas sociais, com o mesmo entusiasmo que se reúnem para confeccionar e comprar bandeiras para incentivar os seus times favoritos?

Talvez, nós devêssemos ter mais a amor ao espaço urbano em que vivemos e nos organizar como sociedade para resolver os problemas do nosso espaço de convivência e da nossa sociedade, sem esperar tanto pelo Estado. Por que não amamos nossas cidades do mesmo jeito que amamos o nosso clube de futebol favorito e nossa seleção? Por que as pessoas se lembram de ser nacionalistas e bairristas nessas horas e não nas horas em que o país ou cidade realmente precisa que sejamos atuantes?

9 comentários:

Mônica Wesley disse...

Eu gosto de futebol, não entendo futebol e nem essa paixão doentia q alguns nutrem, mas gosto, gosto de quando meu time ganha do Atlético Mineiro e do Flamengo, gosto de Copa do Mundo. Realmente, bem bolado o projeto que fizeram pra recuperação do estádio.
Concordo com vc, se houvesse tanta paixão e empenho para outras coisas, pra conservar a história que é tão importante, com certeza o Brasil estaria melhor.

Daniela Ramalho disse...

É impossível explicar porque é que o futebol consegue mover tantas pessoas, mas a verdade é que o faz. Provavelmente, as pessoas não estão tão chegadas à sua cidade como estão à sua equipa, muitas vezes vivemos em cidades com as quais não temos nenhuma identificação e das quais não gostamos nem um pouco.

Leonardo Xavier disse...

Daniela, eu acho estranho que as pessoas possuam uma falta de identidade e de carinho para com a cidade em que vivem capaz de chegar ao ponto de não querer ver melhoras nesse espaço. E por que não se mobilizar para isso? Quantos vezes não vemos as pessoas usando seu amor a uma seleção de futebol ou a um clube local, como sendo justificado por amor a pátria ou a sua região? Por que não usar essas justificativas para se mobilizar em favor de um país ou região que amamos tanto?

Mônica Wesley disse...

Isso ae, por falar nisso sou CRUZEIROOOOOOO!!!!
E tenho muito orgulho de ser mineira, acho q time deveria ser de regra algum do seu estado. E o próprio time poderia fazer jogos beneficentes, e usar essa paixão toda pelo futebol pra ajudar seu estado, cidade, região... =)

Daniela Ramalho disse...

Em portugal, pelo menos, a maioria das pessoas vivem em cidades dormitório, onde só passam a noite. E portanto não têm muito apego a essa cidade, pelo que se descuidam em relação a esses espaços.

Leonardo Xavier disse...

No entanto eu creio que provavelmente as pessoas eventualmente busquem algum tipo de lazer e entretenimento na cidade em que vivem por mais que seja apenas um cidade dormitório. E provavelmente estas atividades incluem o espaço público e talvez, ao meu ver, não custasse muito tentar ajudar àquela manter bem cuidado o espaço urbano.

Rafaela disse...

Oi Leo (desculpa a intimidade não gosto de dizer o nome completo mesmo).
Tô feliz! Encontrei alguém que pensa como eu, o seu post completo (lógico que tirando a foto da loira) está perfeito. Amo o Recife Antigo, vc não tem noção.
Primeiro amo achar blogueiros legais de Recife, vou seguir de mais e segundo que amo achar pessoas inteligentes!
DOREI!!!!

Rafaela disse...

Foi mal o "de mais" separado..kkkk. Foi falha de digitação. Sei que demais se escreve junto (vergonha)

Leonardo Xavier disse...

Olá Rafaela, pode chamar de Leo mesmo tá ok! Eu sempre fico feliz de encontrar os conterrâneos por aqui no mundo virtual e quem sabe a gente não se esbarra lá pelo Recife Antigo. Ah e obrigado pelo elogio(vergonha).