sábado, 20 de março de 2010

Como encontrar uma idéia?

Eu acredito que todo mundo que tenta escrever, seja em um blog, revista ou jornal, já deve ter sofrido um incidente semelhante ao que se passou comigo nesta semana. Sabe quando você está lendo uma notícia e de repente te vem uma idéia fantástica para um texto, daquelas explosivas que surgem como que de um estalo? Pois bem, como é comum que acontece a este tipo de idéia ou inspiração, ele me escapou por entre os dedos. E é aí que começa aquela odisséia.

Obviamente que todos aqueles que já tiveram esta experiência sabem como que as musas podem ser arredias e o quanto tentar buscá-las pode ser uma tarefa árdua e muitas vezes inútil. Eu, assim como toda pessoa que tentou buscar uma idéia perdida no labirinto da memória, tentei refazer os caminhos que me levaram a idéia. Nestes momentos parece surgir uma fixação para o escritor, você passa a perseguir aquela idéia, tenta voltar ao local da nossa mente onde o deslumbre ocorreu ,tenta lembrar-se das idéias que se encontravam nas adjacências da “idéia”, algumas vezes cometendo o exagero de voltar a “cena do crime”, o local onde as musas nos presentearam com a dádiva da inspiração.

De repente, tudo aquilo se torna uma obsessão como que um caçador procurando por uma presa que ele perdeu de vista no meio da floresta e, muitas vezes, tem a até a impressão de que você está próximo ao seu alvo, mas de repente o rastro some e ao caçador resta somente a idéia de que ali passou um presa que ele já não mais alcançará. Assim me parece que são essas idéias, parece que o esquecimento simplesmente as apaga e fica-nos somente a lembrança de que na nossa mente passou uma idéia que não mais conseguiremos alcançar. E fica a seguinte questão: como fazer para encontrar uma idéia do vasto labirinto da nossa memória?

8 comentários:

Jorge Nerd disse...

Musas...Caçador a procura de presas... Acho que eu ouvi a voz da razão no trabalho, num certo dia...

- sáminina. disse...

Putzzzzzzzzzz, sempre tento encontrar minhas idéias perdidas - mas nunca consigo! Ô tarefinha difícil essa...

Rachel Chagas disse...

Olha, eu tenho passado por isso algumas vezes nos últimos dias, seja pra lembrar de algo que eu tinha que fazer, e acabei nao fazendo na hora. Seja pra lembrar de algo que eu ia falar e acabou me dando branco...
Ontem falando de verdura e legume no trabalho, queríamos lembrar do jiló, e vinha quiabo e, vinha chuchu, e vinha abóbrinha, mas jiló mesmo, a gente nao lembrava o nome.
Isso tudo por que as coisas estão na ponta da língua e de repente deixamos escapar... daí nao sei qual o motivo do sumiço delas da nossa cabeça...

Método pra me lembrar das coisas eu realmente nao tenho, mas pode acreditar, quando você menos esperar, a musa da inspiração volta.. pode demorar horas, dias, semanas e/ou até meses mas volta... comigo acontece quase sempre!

Um beijao e, otimo domingo!

Fernanda disse...

elas acabam voltando...do nada,sem pressões.

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Caaara... logo que eu li o primeiro parágrafo eu comecei a sorrir... terminei o texto e o sorriso continua..

Porra isso acontece comigo DIRETO... de repente indo pra faculdade aquele estalo: A idéia genial para um texto.. procuro no caderno anotar algumas palavras chave e quando eu vou anotar a primeira... cadê?

O resto... não preciso contar... faço minhas as palavras do seu texto... na verdade estou até extasiado de encontrar um texto com uma situação com a qual eu me identificasse... fazia muito tempo que isso não acontecia..


Aquele abraço!
Paz e Bem

Felipe "Miro" 'Dreads' disse...

Cara se você não se importa eu coloquei o seu blog num espaço para links no meu... qq coisa me dá um toque

Abraço

Mônica Wesley disse...

Acontece sempre mesmo e com todo mundo... e te digo... as melhores idéias são as perdidas... E não sei de nenhuma técnica pra traze-las de volta... o q eu sei é q as vezes demora tanto pra voltar, que quando volta já não é tão interessante, no contexto pode ter perdido o sentido.
O q posso fazer é lhe desejar sorte na sua caçada!
Bjo!!!!

Natália Bongiovani disse...

Interessante! Já passei por essa situação diversas vezes! Beijos.