quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Revolução feminista!

Pin up Feminismo

Eu sei pode parecer estranho, um homem falando sobre revolução feminista, mas a verdade é que esse texto da Raquel Farias me deu inspiração para escrever da revolução feminista a partir do ponto de vista do inimigo sexo oposto. Enfim vamos as idéias.

Uma das coisas que eu mais percebo nesse mundo pós-revolução feminista é que os homens estão cada vez mais “mulherzinhas” e as mulheres cada vez mais “machos”. Eu acho que sem sombra de dúvidas, hoje elas disputam vagas no mercado de trabalho de igual para igual com qualquer marmanjo, elas também conquistaram liberdade para exercer sua sexualidade livremente e conquistaram o direito de tomar iniciativa.

No entanto, eu creio que as mulheres ainda apresentam muitos comportamentos contraditórios, apesar de terem conquistado todos os direitos acima, elas ainda estão muito apegadas aos antigos modelos românticos de relacionamento. Eu acho que apesar de todo modernismo as mulheres ainda buscam a figura mística do príncipe encantado. Atualmente atualizado com o apelido de “o cara”. E venhamos e convenhamos, qual a mulher moderna que não tenha lá os seus sonhos com os cavalheiros à moda antiga?

Sim, elas podem até não admitir, mas eu creio que elas gostam quando se puxa a cadeira para sentar num restaurante, ou quando ajudam a donzela em apuros com um pneu furado e mesmo como mulheres modernas elas ainda adoram ganhar flores e que o rapaz se ofereça para pagar a conta num primeiro encontro, mesmo que sendo mulheres modernas elas não aceitem tal cortesia. E ai do pobre mancebo se não seguir a risca a etiqueta, acaba mal falado!

Eu também não concordo com a visão feminina que todas essas mudanças foram benéficas para os homens, que agora como está muito mais fácil conseguir sexo os rapazes fogem dos relacionamentos como o diabo foge da cruz e que as outras mulheres que exercem sua sexualidade não se valorizam e tudo mais. Eu até acredito que alguns caras realmente estejam só em busca disso, mas eu acho que na verdade,por mais que não pareçam, os homens ainda são seres humanos, e como tal também possuem sentimentos e sempre buscam um relacionamento completo.

E todas essas mudanças na mulher moderna também resultaram em mudanças no comportamento masculino, eu acredito que o homem busca desenvolver mais o papel de companheiro que apóia a mulher (procurando ajudá-la a alcançar seus sonhos), que divide as tarefas domésticas, que participa mais das atividades familiares e do cuidado com os filhos. De certa, forma o homem durão, do tempo dos nossos pais foi obrigado a dar lugar a um homem moderno mais sensível e companheiro. Alguns exageraram demais na dose de sensibilidade, acabaram virando metrossexuais e hoje tem discussões de relações gravíssimas para saber quem gastou o creme para cabelo todo!

No entanto, eu acho que a tendência é que as relações estejam caminhando para um ponto de equilíbrio dos papeis de cada um dos sexos dentro do relacionamento. E eu acho que no geral ele tem sido bem equilibrado, enquanto as mulheres conquistaram liberdade sexual e profissional, os homens estão mais livres do ponto de vista sentimental. E eu sinto que com todas essas mudanças, eu acho que ambos os lados têm feito muitas conquistas e tido mais oportunidades de se desenvolver nos diferentes aspectos da vida, sejam eles sexuais, sentimentais, profissionais e familiares. No entanto, eu acredito que as expectativas de ambos os lados quanto ao relacionamento têm sido bastante inflacionadas, mas isso fica pra outro post!

ps: Eu tinha esquecido de linkar o texto da Raquel quando postei ontem a noite.

8 comentários:

Mônica Wesley disse...

As áreas não se misturam... Somos fortes no profissional, mas ainda somos mulheres e em questão de relacionamentos amorosos a nossa essência continua a mesma...
Quanto aos homens, prefiro nem comentar... ¬¬

Rachel Chagas disse...

Eu gostei do texto, mas discordo em alguns pontos...
Só por que estamos conquistando nossa independencia, realmente não quer dizer que estamos perdendo nosso romantismo ou, "o sonho com o principe encantado", o que nos decepciona e faz nos fecharmos em casulos, ou abrir totalmente, se é que me entende, é no geral o comportamento do homem.
Se me der espaço (mesmo não dando, vô falar), um exemplo sou eu.
Sempre fui muuuito carinhosa, me doava demais, a pessoa dizia que amava, que eu era tudo e de repente, as coisas desmoronavam e eu virava um monstro de uma hora pra outra pra eles.
Vou sair, só vem moleque pra cima de mim, gente sem assunto, sem metas, sem espectativas, gente sem graça, que só quer me levar pra cama. Os que ainda tentam conversar, não sabem conversar, pois o intuito é ficar comigo, daí muitas vezes não relaxam e a coisa acaba não rolando naturalmente.
Hoje eu já não consigo me doar mais direito, fico com medo de fazer um carinho, de mostrar sentimento, e o cara sair correndo... E por muitas vezes, nem sinto mais vontade de ser carinhosa, estou me fechando e, realmente me "tranco" no trabalho, me divirto com os amigos e procuro ao máximo fugir de relacionamentos, por que me magoei muito e não quero mais isso pra mim. Sei que estou sendo radical, que há homens bons, no entanto... eu não consigo mais.
Há as mulheres que estão tão de saco cheio quanto eu, mas também não querem mais saber de nada, é safadeza que os homens querer? Beleza, é isso que vão ter. Acredito que muitas fazem isso pra se passar por fortes, liberais, mas no fundo elas querem é atenção, carinho.
Agora outras, nasceram sem vergonha mesmo e enfim, ninguém é perfeito.
Então não acredito que o "poder feminista" esteja nos tranformando em "machos", apenas queremos ter tantos direitos quanto os homens, e simplesmente não aguentamos mais ser tratadas como um nada, como acontece desde antigamente, quando as mulheres nem podia falar nada.
Marido traía? Cala boca e deixa pra lá, antes uma mulher "traída" que uma mulher separada.
Marido tá na sala com os amigos? Cala a boca, vai fazer um chá, não se meta na conversa e, vai dormir.
Marido tá cansado e quer transar? Tá esperando o que? Vai fazer, cuidar da casa, das crianças e do pobre coitado do marido é a sua obrigação.

No entanto, acredito que o "poder feminista" esteja mudando sim, o comportamento dos homens, e acredito que a trancos e barrancos, vamos conseguir balancear tudo.

O homem não precisa se sentir na obrigação de cuidar e trazer o dinheiro sozinho pra casa, pois a mulher hoje pode ajudá-lo. e a mulher não precisa mais cuidar sozinha da casa e da familia toda, as tarefas podem ser muito bem divididas.
Assim, não pesa pra ninguém.
Só pesa na cabeça, dos pré históricos que ainda não aceitam que o mundo está mudando.

PS: desculpa o texto novamente.

PS 2: Quanto aos seus textos (que aliás, ainda nem são textos ainda... auhauhauahuaha), pode mandar ver, adoro lê-los.

beijos!

Luiz Mussio disse...

A revolução feminina foi necessária, mas como nós, homens, nos portamos diante dela varia. Muitos ainda acham que isso é uma fase, mas esquecem que o papel da mulher na sociedade hoje é completamente diferente de algumas decadas, logo, não existe a possibilidade daqueles machões de antigamente passarem nenhum conceito que preste a nós, homens de agora.

Quer respeito, de respeito. Quer direitos, cumpra seus deveres. Uma relação só é boa se for boa pra ambas as partes...Quem está sofrendo nessa revolução é por não entender isso. Guerra entre os sexos é tão ridiculo quanto bairrismo, talvez até mais. Todos queremos paz entre os sexos.

Fernanda disse...

as mulheres são fortes mas sensiveis,a gente quer se reconhecida profissionalmente mas ficamos irritadas quando os homens não pagam nosso ingresso no cinema...

- sáminina. disse...

Acho que com o passar do tempo a própria figura do feminismo foi um pouco distorcida, banalizada. Não é porque há o feminismo que precise haver ausência de romantismo; aliás, mulheres são tão românticas quanto os homens também são.. isso é inerente ao ser humano (pelo menos na minha opinião).
Mas concordo, há uma tendência enorrrme de equilíbrio entre ambos os sexos hoje em dia.

Natália Bongiovani disse...

Todos somos românticos. Romantismo nada mais é do que torcer por um final feliz. Porém, o verdadeiro conceito de romantismo é desconhecido pela maioria. Praticamente todas as pessoas ligam o romantismo a relacionamentos e muitas, declaram não ser românticas. Mas, todos desejam e buscam a felicidade pessoal, logo, são românticas.

Raquel Farias disse...

haha. Poxa, que bacana que meu texto serviu pra te inspirar... então, li os comentários e vi vários pensamentos.
Alguns textos meus, tomo por direito, dar a entender que falo em nome do "gênero", do "todo", sendo que, é óbvio, que é mais um ponto de vista pessoal que um absoluto e geral.
Esse é um caso, foi algo pessoal, às vezes apenas sensação de momento ou qualquer outra coisa. Nada mais!
Um texto meu, como alguns outros, aparentemente radical, porém bem mais flexível e amplo na realidade e impossível de discorrer em caracteres.
Esse tema, dentre outros é bem polêmico. Falar sobre isso é difícil, uns concordam com a gente, outros discordam, uns acrescentam... e isso é que é legal. Essa gama de pensamentos e de poder enriquecer nosso ponto de vista. Achei maneiro ver teu texto e ver que contribui em algo. rs
Isso é bacana! Adoro qdo acontece cmg.
Um grande abraço!

Anônimo disse...

Voces, não são tão fortes quanto pensam que são, nos mulheres somos totalmente independentes de nós mesmos, temos muita capacidade,e não queremos que voces duvidem disso do nosso potencial,somos LIVRES sem precisar da opinião de voces por que o papel aqui é nosso, sem menosprezar alguns homens não são todos, mais a maioria basta,e merecem que sejem dominados por nos MULHERES FORTES!!!