domingo, 28 de fevereiro de 2010

Internet e a Natureza humana


A internet é algo que me muitas vezes me faz pensar sobre a natureza do ser humano. Aparentemente a internet é uma enorme fonte de informações além de ser como um meio para que as pessoas possam colaborar, construir conhecimento e trocar informações, ou seja, uma possibilidade para seres humanos se agregarem e construírem um mundo melhor. No entanto a pessoas se prendem a certos hypes sensacionalistas do momento. Sejam eles fotos das tragédias no Haiti, o filme da Orca atacando a treinadora no Seaworld, as fotos da Tessalia do BBB 10 na Playboy, fotos do terremoto no Chile, chegando ao cúmulo o pega bestas golpe do Orkut Ouro, sem trocadilhos por favor.


No entanto, eu estaria sendo injusto se eu não lembrasse que existem bons projetos na internet, bons fóruns de discussão sobre os mais diversos temas, bons sites e blogs com conteúdo variados, desenvolvimento de softwares livres, ativismo de diversas ONGs. No entanto a verdade é que a maioria dos usuários realmente utiliza a rede mundial de computadores para acessar páginas sem conteúdo.


Um outro ponto da natureza humana que a internet sempre revela é: a quantidade de gente que acredita ser mais esperta do que realmente é. E haja gente besta ingênua caindo em golpes quando tenta arrumar modos “alternativos” de ter acesso a TV a cabo, acessando páginas do tipo como hackear Orkut, facebook, ou como fazer Jailbreak do I-Phone 3GS.


Tudo isso quando as pessoas poderiam estar acessando informações com conteúdo, colunas de grandes revistas, crônicas, palestras realmente interessantes no TED, baixando alguns clássicos da literatura gratuitamente e de maneira legal, dentre outras coisas. E tudo isso me faz pensar se é essa é nossa verdadeira essência? Será que somos todos essas criaturas sedentas por trapacear, assistir a miséria alheia e espionar a vida dos outros? Até quando vamos continuar nos interessando por ver flagras da Luana Piovani/Daniela Cicarelli na praia? Fotos de cadáveres de vítimas de chacina? Até quando as pessoas continuarão alimentando essa curiosidade mórbida?

7 comentários:

Lais Castro disse...

Comentários muitos pertinentes os desta postagem, Leonardo! Mas... penso eu que no mundo há espaço para tudo e todos. Não creio que somos todos criaturas sedentas por trapacear.Eu, por exemplo, procuro aproveitar o bom que a Internet oferece... como você, imagino!
Mas, me preocupo som minha sobrinah de 13 anos que só pensa em BBB e não quer perder um programa.
O que vem a ser o "Orkut Ouro"?

Daniela Ramalho disse...

A forma como se navega na internet é reflexo da forma como se procura informação noutros meios, desde os jornais à televisão. Daí que não me surpreenda com esse tipo de perdas de tempo de muita gente na internet, quando podia fazer coisas úteis.

Leonardo Xavier disse...

@Lais, foi um conto do vigário que aplicaram. As pessoas compravam convites achando que teriam acesso a uma espécie de Orkut vip com mais alguns recursos... Dá pra imaginar o quanto de gente caiu nesse golpe.

Mônica Wesley disse...

Independente do meio, sempre existirão, espertinhos, tapadinhos, gente q não presta e gente do bem, com couteúdo e em busca de bom conteúdo. É da natureza de cada um! =*

Rachel Chagas disse...

Eu confesso, Leonardo, que por muitas vezes me pego procurando por coisas "sem conteúdo", estaria sendo muito hipócrita se dissesse que não. No entanto, acho que é algo mesmo da natureza humana, acredito que até você um dia já se pegou procurando por isso, corrija-me se eu estiver errada.
Se a gente parar pra analisar também, nem precisamos perder tempo procurando nada disso na internet, por que na tv, nos jornais, sempre fazem um furdunço enorme em cima desses assuntos. Muitas vezes não precisamos "correr atrás", eles simplesmente vêm até nós.
A curiosidade, é da natureza humana, mesmo que sejam pra tragédias, infelicidade alheia (lembra da menina Isabella, da Eloá, do menino João Hèlio?!), ou coisas realmente sem conteúdo como o BBB, a fazenda e anfis... não importa, acho que sempre vamos nos interessar, por esses assuntos, seja ficando chocados, seja rindo, seja pra simplesmente criticar... é a vida, e é o ser humano.

Beijão e, ótima semana!

Luiz Mussio disse...

Quando conectado a internet nosso monitor pode ser um espelho, porque o que vai estar na telinha é o que você procurou. Navegar é uma ação muito mais ativa do que assistir TV justamente por isso.

Não vamos nos iludir. A maioria das pessoas é desinteressante...

Natália Bongiovani disse...

Realmente, a maioria das pessoas não sabe aproveitar o que a Internet oferece. E isso só contribui para uma sociedade fútil e tola. Parabéns pelo texto!