domingo, 17 de janeiro de 2010

Vou rasgar toda gravata, vou viver na praia...

Gravata Forca

Em mais um dos meus momentos de reflexões andando por aí. E eu fico aqui pensando em quantas vezes as pessoas desperdiçam suas vidas correndo atrás de coisas que elas não realmente necessitam ou mesmo irão usar. Eu sei que eu mesmo não sou nenhum hippie que quer viver no meio do mato sem conforto, no entanto eu fico pensando em quantas coisas a gente consome só por pose ou mesmo por status. Algumas vezes eu fico admirado com o impacto que o marketing faz nessa questão do consumo, eu mesmo confesso que após ver certos trabalhos publicitários, me vêm a vontade de ir a loja comprar uma porcaria que eu sei que eu não vou precisar.


Mas o que algumas vezes me assusta é a possibilidade de passar o resto da vida trancafiado no trabalho e não ver mais a vida passando, eu gosto do meu trabalho, tive a sorte de poder escolher a minha carreira. Entretanto algumas vezes fico pensando em quanto cuidado se faz necessário para não cair naquelas armadilhas e tornar sua vida função do seu trabalho, buscando sempre coisas que talvez eu não necessite ou que o tempo que se perde trabalhando para conseguir não me permita usufruir.


Eu até acho que algumas pessoas por sua natureza realmente sentem um prazer maior pelo seu trabalho, isso se dá em especial com pessoas que trabalham com voluntariado que realmente sentem prazer naquelas horas a mais que se dedicam ao trabalho. Porém, eu fico pensando em como algumas pessoas simplesmente se matam de trabalhar para conseguir simplesmente bens supérfluos que muitas vezes elas nem usam ou aproveitam, quando talvez pudessem estar aproveitando um pouco mais a vida.


E cá fico eu pensando que definitivamente eu não quero me tornar esse tipo de pessoa, eu acho que não quero me tornar um escravo do status e do dinheiro. Talvez seja uma das coisas que eu mais tenho pensado ultimamente é como o tempo é talvez o bem mais precioso que nós temos e de quanto ele só vale quando o comprometemos com algo que realmente valha a pena. Na maioria das vezes, eu creio que as pessoas necessitam rever o conceito de sucesso na vida para coisas maiores que títulos, dinheiro, propriedades.


O pior de tudo que é dureza mudar esse paradigma, por exemplo, se você parar para analisar a primeira imagem que vem a cabeça e até mesmo se você buscar no Google imagens, quando se pensa na palavra sucesso é a imagem de executivo com traje formal e impessoal erguido a um patamar mais elevado. E eu fico aqui pensando se é esse o tipo de sucesso que eu vou querer para minha vida? Será que é esse tipo de sucesso que você quer?


Eu pelo menos penso que gostaria muito de poder ir trabalhar de tênis ou sapatos que não fossem sociais, também odiaria ter que ir ao trabalho todos os dias de terno e camisas brancas com uma bela gravata no pescoço a me enforcar. Talvez se as pessoas refletissem em buscar aquilo que realmente lhes trazem prazer com o seu tempo, todos vivêssemos num mundo com muito menos pessoas amargas.


8 comentários:

Fernanda disse...

Concordo..tem tanta gente que trabalha tanto,tanto para conseguir uma vida estabilizada,mas não tem tempo de aproveitar tudo aquilo que ganhou por trabalhar demais,tudo deve ser feito em equilibrio...

obrigada pela visita no meu blog=)

Daniela Ramalho disse...

pior ainda é os casos de pessoas que escolhem as carreiras e mesmo os cursos que vão tirar apenas a pensar no status que tal lhes traz... é bastante estranho!

Rachel Chagas disse...

Agora me bateu uma pequena curiosidade... o que é que você faz da vida?!
Pra mim, sucesso é você conseguir alcançar a proeza (é assim que se escreve?) de conciliar trabalho, tempo pra familia, pros amigos e, pra você mesmo sem se esquecer de quem você é. Sucesso é você passar por esse furacão de coisas que a vida nos "propõe", sem perder a nossa essência, por que a vida, nos prega peças e, se levarmos tudo muito a sério, a gente acaba caindo na pilha.
Trabalhamos o mês todo, mas no fim tem a recompensa (e,isso me motiva muito), mesmo que voce gaste com coisas supéfluas ou, não, é a sua recompensa (mesmo que eu fique louca da vida pensando em como um pedaço de papel pode valer tanto, ate mesmo vidas - mas isso fica pruma próxima vez), então, pense nisso!...

E depois de alguns apertos, levo comigo o seguinte, nunca deixe pra amanha o que se pode fazer hoje e, não se mate hoje, por conta de algo que voce pode COM CERTEZA fazer amanha, ate por que, se voce morrer, a coisa mais fácil do mundo é pôr outro no seu lugar!
Então trabalhe, para que o sol do seu final de semana tenha mais brilho e para que as coisas simples tenham mais valor!

É isso que eu penso - mesmo que ninguem tenha me perguntado nada!

\o/

Rachel Chagas disse...

Reparou que sempre faço textos, né?! Tenho que tentar parar com isso, mas nao consigo!
:X

Soraia Alves disse...

Outro dia li um pensamento muito interessante: O capitalismo é tão forte e dominador que acabou transformando um de seus maiores combatentes em máquina de ganhar dinheiro. Tudo o que leva a "marca" Che Guevara vende e rende milhares em dinheiro, o que justamente ele abominava.

Quem consegue escapar do capitalismo?

Gostei do blog!

Lah disse...

olha vc anda refletindo muito bem sabia?
muitos trabalham para manter suas familias bem, não com luxo, mas com o conforto, outros só trabalham para festas, bebedeiras e mulheres ou homens, uns apenas para sapatos e roupas de marca, conheço enes pessoas assim.
enchem a casa de tranqueiras e coisas que nunca usam, para se viver bem, ñ é preciso luxo, muito menos muita grana. porque quanto mais a gente ganha, mais a gente gasta...
muitas pessoas se formam na faculdade para ganhar dinheiro, isso ñ é ruim, mas destroi...




muito bom seu post, como sempre...

tenha uma ótima semana.

Natália Bongiovani disse...

O que falar se você disse tudo? Acho que as pessoas vivem de pose. Elas já não se preocupam com a própria felicidade e sim, em passar a imagem de que são felizes, por meio de status. Isto é lamentável! Parabéns pelo texto!

Anônimo disse...

Somos,sim,reféns,escravos e dependentes,deste sistema capitalista. Acho que a raça humana evoluiu,de um modo geral.Mas como já disse bob dylan, "the world gone wrong".