segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Sexta-feira política

Não, isso aqui não é um convite pra uma reunião social para discutir as mazelas sociais do país num botequim do meu agrado às sextas-feiras, até por que sempre se acaba fazendo isso de um modo ou de outro nos bares da vida. Então não serei eu a gastar energia para tal objetivo. E, portanto, o tema a ser tratado nesse post nada tem a ver com isso.

Tudo começa com uma semana tumultuada, cheia de obrigações enfadonhas. Nessas horas, começa-se a fazer planos para dar aquela relaxada assim que se livrar dessas atribuições. Você começa a fazer planos para a sexta-feira, imagina aquela saída perfeita, todas aquelas pessoas que você gostaria de estar junto durante a semana e não conseguiu, se reunindo num bar e tomando todas bebendo socialmente. E o mais incrível, você consegue imaginar tudo com os mais perfeitos detalhes: conversa divertida com os amigos, a cerveja estupidamente gelada naquele boteco que você gosta e até o clima de paquera. Isso tudo alguns dias antes da sexta-feira, e assim ficamos aguardando ansiosamente a chegada desse dia para darmos início à cerimônia de abertura do fim de semana. Nesses momentos parece que juntar as atribuições tumultuadas mais as expectativas para o fim de semana, faz com que a esperada sexta-feira, demore cada vez mais a chegar e o tempo quase para!

Então, eis que surge a sexta-feira e você já sai de casa iluminado, esperando que os sonhos se cumpram, passa-se o dia radiante de alegria no trabalho e cheio de expectativa pra logo mais. É nessas horas que Murphy surge para o happy hour e as coisas começam a desandar. Os amigos estão desanimados ou começam a desmarcar, chove e se você persevera e consegue ir para a balada, o lugar está desanimado e sem a presença dos indivíduos do sexo oposto. Resumidamente, seus planos foram para o espaço ou se desmancharam no ar feito um castelo de cartas. Depois disso tudo, você acaba indo pra casa cedo passar o resto da noite no MSN.

Pois é, meus amigos, vocês acabaram de vivenciar a famigerada "sexta-feira política”:

- Ela promete, mas não cumpre!

Nenhum comentário: