terça-feira, 1 de setembro de 2009

Há dias em que...

Há dias em que existir me cansa. Todos os males, bondades e futilidades da humanidade me parecem igualmente enfadonhos. Nesses dias, meu espírito passa a sentir desconfortável no meu corpo e até coisas que costumeiramente me trazem alguma alegria e paz, tornam-se estranhamente desagradáveis à minha pessoa.


Nesses momentos, meu espírito agoniza, como um enfermo febril a se contorcer nos seu leito de um lado para outro. Nesses dias, existir se torna extremamente pesaroso e absolutamente todas as sensações me pesam, a luz do dia incomoda os meus olhos, os cheiros que se todos passam a ter uma essência ocre e até sentir me incomoda.


Se pudesse, nessas horas, desligaria meu espírito do mundo e passaria a existir somente no mundo das idéias. Viveria somente para as reflexões e pensamentos mais puros, plenos de abstrações. Totalmente desligado da necessidade de interagir e sentir, totalmente desligado de obrigações sociais falsas e enfadonhas, que bem sabemos se tratar de maçadas que temos que aturar para nossa subsistência.


Ah! Existir nesses momentos me aborrece, cansa e entedia. Sinto-me como uma criança que não pôde ir brincar com os seus pares devido o mau tempo ou como punição ao mau comportamento e por isso queda-se entediada e aborrecida a observar a rua pela janela. Sinto, nessas horas, a frustração e a tristeza do garoto que não pode ir ter com seus pares e isso contraria ainda mais a minha vontade de não sentir nada. E irrita-me não poder existir como uma pedra ou trapo largado num canto qualquer.


Nesses dias, o que me conforma é a esperança de que todas essas sensações passarão e de que tudo se renovará. Amanhã quem sabe o meu espírito acordará mais sossegado e menos enfermo. E que no fim tudo isso passa e eu passarei também!

Um comentário:

Arthur disse...

Você lê pensamentos?xD

Eu to me sentindo meio assim hoje, é um diferente da sua descrição, mas tem mais semelhanças do que diferenças.

Ainda bem que existe uma coia chamada inconstância em dias como esse.Eu por exemplo tenho muita.Costumo dizer que nunca sou igual de um dia pro outro.Amanhã provavelmente eu vou acordar bem, ou, pior do que já estou.