domingo, 28 de junho de 2009

Lasanha de domingo, despedidas e solidão

Às vezes é interessante perceber como certos ritos perdem o sentido e até os sentimentos que lhe são associados dependendo, da situação em que nos encontramos. Por que eu estou dizendo isso. Talvez tenha a ver com o almoço de domingo de logo mais. Mamãe em casa, fez a clássica lasanha de domingo que eu adoro. Ah eu sei que isso é coisa de gordo, e maldito ser que vos escreve sempre foi gordo desde que se lembra por gente, mas certas refeições ou pratos são associados a sensações ou momentos. Na minha concepção lasanha da mama aos domingo deveria ter os seguintes marcadores : família, alegria, soneca no sofá e televisão.


Infelizmente esse domingo não é assim, dessa vez cá estou a digitar estas linhas no laptop na poltrona. A reclamar da vida e das saudades que já estou começando a sentir antes mesmo da partida. Lá vai a minha velha viajando de volta pra Bahia por causa do trabalho e provavelmente será mais uns meses de saudade até a próxima visita. Saudades da velha ,da lasanha da velha, dos cafunés no sofá, de alguém reclamando que eu insisto em usar as minhas camisas sem passar e mandando fazer dieta (ninguém vá falar para ela que eu sinto saudades das reclamações!). Eu já tou imaginando próximo domingo. A sala vazia, lasanhas de microondas e seriado vagabundo na TV, provavelmente alguma coisa repetida que por preguiça, vício ou solidão continuamos a fingir prestar atenção. Ou seja semana que vem o clássico almoço dos farrapos humanos solitários.


O estranho é que parece que as despedidas e a saudade sempre são piores para quem fica, a sensação de vazio e as rotinas interrompidas. Eu não se é impressão minha mas é tão mais fácil partir...


Bah! Eu já disse que eu detesto despedidas ?

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Eu odeio a Manchete da semana!

Se tem algo que eu detesto é a tal da manchete da semana. Para onde você olha está lá a chamada pra o assunto, no noticiário da manhã, no noticiário da tarde, no noticiário da noite. E em todas às vezes a mesma notícia, com pouca ou nenhuma informação adicional. Melhor de tudo são os ancoras interrompendo a programação da TV pra dar a mesma notícia, sem informações adicionais.

Honestamente, eu detesto o assunto da modinha e ser apenas informado a respeito desse assunto já me basta. Além do mais, eu detesto a modinha em geral: a banda da modinha, o filme da modinha, a roupa da modinha, as pessoas da modinha... Eu prefiro as pessoas que me falam com tanto entusiasmo de filmes, livros e músicas que eu nunca apreciei e falam com tanta paixão que me fazem querer experimentar todo esse universo novo. Aliás, essa é coisa mais fantástica das pessoas que não seguem a modinha, delas surge todo um universo novo de novas experiências, de novas idéias que nos fazem repensar a vida.

Deve ser por isso que eu detesto a manchete da semana, ela é tão lugar comum! Ao gastar o nosso tempo nos informando de algo que já sabemos, repetida e continuamente. No entanto, ligamos a TV, abrimos o jornal, acessamos portais de notícias ávidos por novos universos a serem desvendados. Por esses fatores a manchete da semana, a manchete da semana nos agride, seja por ir de encontro a nossa vontade , seja por insultar a nossa inteligência.

Eu já disse que eu odeio a manchete da semana?

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Morre Michael Jackson!

Depois de muita desinformação, é confirmada a morte de Michael Jackson. Na verdade isso é tudo mentira musicalmente o cantor já estava morto a muito tempo! A verdade é que a última coisa que ele fez musicalmente foi o thriller! De lá pra cá só decadência: a polêmica quanto a mudança no tom da pele, abuso sexual de menores, falência financeira, plásticas mal sucedidas...

Enfim musicalmente, ele já estava morto a muito tempo. Podem até dizer que ele estava com uma turnê engatilhada com 50 shows no Arena O2 e completamente lotada, mas a verdade é que faz anos que se espera um bom disco do Rei do pop. E afinal de contas deve ter lá sua graça ver um tiozinho de 50 anos requebrando com roupas ridículas em cima de um palco, juntamente com um tremendo show de pirotecnia. Se eu tivesse lá pela Inglaterra e com dinheiro sobrando até ia lá assistir ( Mentira! Eu ia era ficar em casa dormindo! ).

Finalmente, o polêmico Rei do pop poderá descansar em paz ao lado de sua carreira musical.


Rip Michael Jackson
ps: E haja paciência para um fim de semana cheio de homenagens!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Conflitos

Outro dia desses, eu estava refletindo sobre os conflitos, eu acho que para a maioria das pessoas muitas vezes os conflitos parecem ser ruins, eles representam irritação ou algo desagradável. Eu particularmente acredito que os conflitos são algo extremamente positivo. Desde que saibamos lidar com eles.

Hamas

Calma aí! Não é esse tipo de conflito que eu tou falando

Na verdade falta conflito no mundo de hoje. Em plena era da informação a impressão que eu tenho é que existem cada vez menos debates. Não se vê a sociedade discutindo grandes e na maioria das vezes as discussões que existem são pobres. Eu acredito que isso seja reflexo do sistema educacional, pois muitas vezes as pessoas são simplesmente educadas a acreditar em tudo que nos é passado pela figura de mestre. As pessoas não são ensinadas a indagar, questionar ou mesmo fazer sugestões. A maioria das vezes o aluno que tenta questionar algum ponto de vista ou mesmo tenta discutir algum tópico com mais profundidade é tido como aluno problema.


A minha questão é: Que tipo de pessoas estamos formando com essa educação baseada no sistema “Siga o Guia”? Será que não estamos educando pessoas para seguir ordens sem pensar e com isso estamos criando nossas próprias versões do Hamas, talvez um pouco mais ocidentalizados e moderados.


Eu acredito que ao ensinarmos a juventude a não questionar e evitar conflitos estamos criando uma massa de pessoas incapazes de tomar decisões próprias. Eu acredito que em todas as sociedades sempre haverá conflitos de interesses entre grupos e entre indivíduos. Eu acho que sairão na frente aqueles que souberem lidar com os conflitos e usar o censo crítico. Pois estes saberão negociar melhor e saberão quais interesses podem ou não ser sacrificados em prol de interesses maiores.


Os conflitos deveriam ser vistos como oportunidades para aprender um pouco mais sobre o ponto de vista do outro e aprender com as diferenças, ou seja, muitas vezes ao fugir de conflitos estamos perdendo oportunidades ricas de entender as pessoas com quem convivemos. Mas calma aí, eu não estou dizendo para ninguém sair por aí discutindo por qualquer motivo. No entanto não deixe de ter e demonstrar uma opinião diferente da maiorias das pessoas, por exemplo.


A meu ver, as idéias divergentes devem ser confrontadas, desses confrontos surgem novas idéias, que provavelmente terão um valor agregado muito maior, ou seja, os conflitos são algo extremamente necessário pra o processo evolutivo das sociedades. Ou como dizia o velho Machado com seu personagem Quincas Borbas:


“Ao vencedor, as batatas”

domingo, 21 de junho de 2009

Hay Eco-Chatos, Soy contra !

Obama mata mosca durante entrevista no salão oval e os eco-chatos desocupados membros do PETA (People for the Ethics Treatment of Animals) protestam:

“Acreditamos que em todas as circunstâncias possíveis, as pessoas devem mostrar compaixão para com todos animais”

http://www.youtube.com/watch?v=gzgOS8dbF64

Moscas, insetos e baratas?? Chame o Obama

E ganha até um remix:

http://www.youtube.com/watch?v=dj4Pmr3JM1I

E o que eu acho disso? Eu tenho medo! Ontem mesmo eu matei uns 7 ou 8 mosquitos aqui em casa. Ainda bem que o pessoal do PETA não sabe o meu endereço, senão capaz deles fazerem piquete aqui na porta. Eu duvido qualquer um desses eco-chatos militantes em prol da natureza não tenha matado um mosquito, formiga ou barata.

Antigamente os chatos de galocha das universidades eram os militantes socialistas\comunistas\anarquistas. Com aquela conversa mole e os motes: “Hay Governo soy contra!” “Viva La Revolucion”. Ícone máximo dessa geração: Ernesto “Che” Guevara. Ah que bons tempos aqueles! Ficavam os “revolucionários” com suas camisetas do “Che” Guevara enchendo a cara nos botecos discutindo as reformas sociais tão imprescindíveis ao nosso país. Agora não tem mais disso, os eco-chatos invadiram o meio acadêmico, veganistas e vegetarianos pra tudo quanto é lado. Uma verdadeira praga! Se vacilar eles proíbem o arrumadinho de boteco (arrumadinho de soja ninguém merece, sem contar que já tem soja demais nas coxinhas que dizem ser de frango), carne de sol e o filé com fritas! O torresmo pode estar com os dias contados, meus caros amigos.

Por falar nisso, a neta do “Che” posou só de boina e cartucheiras cheias de cenouras numa campanha em prol do vegetarianismo! Supostamente ela queria usar a imagem do avô em prol de uma causa nobre. Mas cá com os meus botões, meus caros camaradas: o velho Che sempre foi a favor da revolução armada e chegou a ordenar algumas execuções no tribunal revolucionário em “La Isla”, ou seja, o cara não tinha pena nem de matar gente. Quem acha que ele teria pena de, como bom argentino, fazer um churrasquinho com as vaquinhas?

Lydia Guevara nua

Você se sentiu desestimulado a consumir carne?

Eu realmente tenho medo desses eco-chatos ativistas ambientais! Eles começam querendo abolir o churrasco, depois proibirão o consumo de bebidas (fermentação do açúcar libera muito gás carbônico e é preciso desmatar pra plantar cana de açúcar e bla bla blá) e se duvidar ainda nos obrigarão a andar em coletivos ainda mais lotados em prol do meio ambiente, se é que é possível. Ah! Meu caro amigo, se antigamente se tinha medo da ameaça comunista, eu tenho medo de um mundo dominado pelos ecochatos!Pelo amor de Deus tragam o Fidel de volta da cova aposentadoria!

Enfim: Hay eco-chatos soy Contra!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Como Transformar uma Democracia em Ditadura Populista

Ultimamente tem-se falado do terceiro mandato do candidato a ditador Presidente da república. Ao que parece a possibilidade de uma emenda constitucional para o terceiro mandato do Presidente Lula foi totalmente afastada devido à impossibilidade de a emenda ser aprovada em tempo hábil para que a ditadura candidatura pudesse ocorrer de maneira constitucional.

Honestamente, eu sou terminantemente contra um terceiro mandato. Independente de quem fosse candidato a ditador Presidente, portanto não me convém aqui discutir os méritos ou deméritos dos dois mandatos do Lula. Eu sou contra a legalização do 3º mandato, simplesmente pelo fato de acreditar que uma democracia de verdade necessita da pluralidade de idéias. Quando legitimamos um terceiro mandato, estamos mantendo uma corrente ideológica por tempo demais no poder e conseqüentemente dando poder demais a essa corrente para que ela possa esmagar as demais correntes ideológicas. Isto faz com que sem percebermos, passemos de uma democracia a ditadura populista num piscar de olhos. Alguém se lembra de um certo ditador Austríaco na Alemanha do século XX ?? E de um certo venezuelano cheio de petróleo ?

domingo, 14 de junho de 2009

A Teoria do Game Over!

Em geral as pessoas quando descobrem que eu sou ateu sempre me perguntam:


- Você não acredita em Deus !??!


-Não.


- Então o quê vc acha que acontece quando a gente morre ??!!


- Bem eu acredito que quando eu morrer vai aparecer uma tela preta na minha frente onde vai ter escrito: Game Over. E por sinal existem evidências científicas que comprovam a teoria do Game Over, por exemplo as 3 pontes de safena que o cara tem direito são os continues.


Fim do papo. Algumas pessoas riem outras nem tanto. Mas a verdade é que pra os ateus a vida tem um significado diferente devido a brevidade. Eu costumo pensar bastante a respeito de tudo isso e qual o verdadeiro sentido das coisas. Eu tenho a seguinte filosofia como não dá pra saber o que acontece no post mortem, eu acredito que as pessoas deveriam se preocupar em viver o hoje e tentar viver de uma maneira mais sincera.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Air France 447

O Airbus A330 da Air France parte do rio de janeiro no domingo dia 31 de Maio do Rio de Janeiro com 228 passageiros de 32 nacionalidades e desaparece sobre oceano Atlântico poucas horas depois (na verdade a maioria das pessoas já acreditava que o avião tinha caído). Até aí nenhuma novidade, vocês já deve ter escutado e lido essa notícia dezenas de vezes no decorrer da semana. Em seguida se procede todo aquele ritual de comoção nacional, surgem inúmeras hipóteses procurando uma causa que justifique o acidente e por fim os comentários na rua. Tá lá você lanchando e de repente o seguinte diálogo entre seus amigos:

- Você viu o avião lá que caiu ?? Que desastre!

- Imagina como que devem estar os parentes dessas pessoas!?!

- É deve ser horrível, a pessoa está aqui num momento e no outro momento está morto! Imagina você, a pessoa tá aqui com você e no outro dia não está !

Fim de diálogo as pessoas voltam a fazer o que estavam fazendo ou mudam de tópico antes como se nada tivesse acontecido. E a vida segue como sempre foi! E ainda tem gente que xinga por que eu digo que não fico comovido, eu realmente sinto pela perda dos familiares dos passageiros mas o essa novelinha feita pelos noticiários realmente não consegue me sensibilizar.